Juzu

Origens

Contas de rezar são usadas por todos os budistas e por muitas outras religiões também. Essas contas são chamadas Juzu ou Nenju em japonês, Malaby em tibetano. Em sânscrito chamam-se Japamala. Quando os romanos viram pela primeira vez as contas de rezar (Japamala) utilizadas pelos hindus, se equivocaram ao escutar “jap” em vez de “japa”. Jap em sânscrito significa rosa. Em latim, foi traduzido como rosário e em inglês como “rosary”. O Juzu ou Mala pode ter sido a inspiração para o rosário utilizado pelos cristãos e muçulmanos hoje.

Diferentes escolas budistas utilizam o Juzu de forma diferente, mas um dos usos principais vem a ser contar as orações ou prostrações. É também um símbolo que identifica o portador como alguém que segue o caminho budista. Cada escola do budismo tem seu próprio estilo de Juzu. Alguns são pequenos para o pulso enquanto outros são grandes. As contas podem ser feitas de osso, cristal, madeira de árvores de Bodhi, bambu, coral ou qualquer número de outros materiais. O número de contas varia, mas o mais comum é cento e oito. Cento e oito representa os cento e oito desejos terrenos.

O que significa o Juzu

O Juzu da Nichiren Shu tem cento e oito contas em um laço com cinco borlas, três em um lado e dois no outro. Além dos cento e oito, há diversas outras contas. Duas contas grandes representam o Buda Shakyamuni e o Buda Taho. Quatro contas menores no laço principal representam os quatro Bodhisattvas sob a terra. O Juzu também representa o indivíduo. As borlas representam nossa cabeça, braços e pernas. Isso nos lembra que somos feitos de cento e oito desejos.

Há diversos estilos de Juzu usados pela Nichiren Shu. Estes estilos variam nas borlas. O primeiro é usado por discípulos leigos e tem cinco borlas com as esferas em cada extremidade. O segundo é usado por sacerdotes e tem um laço com adornos sobre as bolas nas extremidades. O terceiro tem borlas como o primeiro, mas são muito mais longos. O terceiro estilo é usado pelos sacerdotes para realizar bênçãos especiais, chamadas bênçãos Kito.

NEXT