Kyoninji

Este é o lugar da perseguição de Komatsubara, uma das quatro perseguições mais importantes que Nichiren Shonin enfrentou. Foi a mais severa das perseguições. Dois de seus discípulos foram mortos e outros feridos. A área do templo hoje é um lugar tão pacífico que parece um improvável que nele tenha ocorrido alguma perseguição.

Origens

Em 11 de novembro de 1264, enquanto Nichiren Shonin se encontrava na área de Boso em Chiba, um de seus seguidores, o senhor feudal Yoshitaka Kudo de Amatsu, convidou-o para uma visita. Nichiren Shonin e dez de seus seguidores deixaram o templo Rengeji em Hanabusa. Estavam caminhando junto a um caminho em Komatsubara quando foram atacados por Kagenobu Tojo e seus homens. Kagenobu era um fervente crente em Nembutsu, que não gostava do criticismo de Nichiren Shonin à sua fé. Nichiren Shonin protegeu-se da espada de Kagenobu com suas contas de oração Juzu. Nichiren Shonin foi ferido, mas sofreu um corte de apenas sete centímetros de comprimento. Os discípulos de Nichiren Shonin, Kyoninbo e o senhor feudal Yoshitaka Kudo, que tinha vindo quando soube do ataque, foram mortos e dois outros ficaram gravemente feridos.

Mais tarde, um dos filhos do senhor Yoshitaka Kudo, Nichiryu, tornou-se discípulo de Nichiren Shonin. A fim de garantir orações para o falecido Kyoninbo e seu pai, Nichiryu fundou o templo Kyoninji em 5 de março de 1281.

O templo na atualidade

Um velho cedro de 800 anos encontra-se no pátio do templo. O templo tem um Soshi-do (Salão do fundador), que foi construído em meados do período Edo, um Hondo (Salão principal), o escritório do templo e uma porta. O templo também é responsável por tesouros sagrados como o texto “Tokidono Gosho” de Nichiren Shonin, as contas de oração Juzu, que protegeram Nichiren Shonin do golpe de uma espada, o manto encharcado de sangue de Kyoninbo e livros históricos ilustrados sobre Nichiren Shonin.